sábado, 14 de maio de 2011

Impressões.


O parque, o céu, o poente. Uma subida.
Crianças, cães, patinetes. Sombra.
O lago, os patos, as migalhas. A ponte.

Os pensamentos, as dúvidas, os compromissos. A lua.
O barulho dos tênis, as risadas, as conversas. O vento.
A bola de vôlei, a areia, a rede. O jogo.

As curvas, o riacho, o frio. A noite.
As luzes amareladas, as árvores, os passos. A calma.

O banco de praça, o coco, a pelada. As estrelas.
A respiração, o sabor, a vida.
E no meio de tudo isso, a paz!

7 comentários:

Ricardo Steil disse...

E no meio de tudo, a paz!
Foi o sentimento que teu trabalho me passou - do que aqui pude ler, parece que você o solidificou sobre este sentimento completamente. Algo gostoso, raro de se encontrar. Prezada Fernanda, parabenizo-a realmente, que esta paz do teu trabalho atinja a todos e muito além. Saudações literárias.

Fernanda Coelho disse...

Ricardo.
Seja muitíssimo bem vindo! Fiquei feliz além da conta com o seu comentário, principalmente porque achei que ninguém tinha entendido nada. rs
Tem gente que só consegue escrever em meio aos conflitos. Eu não. Preciso de paz pra escrever e fico mais feliz quando isso dá certo.
Muito obrigada pela visita, seja sempre muito bem vindo aqui.

Saudações literárias! (amei isso!)

Beijos
Fê Coelho

Ricardo Steil disse...

Oi Fernanda,

Eu que fiquei super feliz com sua visita e o comentário mais do que generoso quanto aos meus rabiscos. Obrigado realmente e por também ter apreciado meu comentário aqui no teu cantinho. Saudações literárias e novamente obrigado. Ricardo Steil

giselle disse...

Fiz uma conta google, só para manter contato com vc...
Tem horas que leio os seus textos e compreendo o que diz e ao mesmo tempo, parece que não entendi nada...
Porque tem tido tantas mudanças no seus textos, que me perco no seu raciocínio, tá certo que não sou nenhuma psicóloga tentando entrar no seu mundo pra ajudar em algo, sinto que o " Inacabado" está te incomodando, estou certa?
BEIJINHOS!
GISELLE

Fernanda Coelho disse...

Oi Giselle.
Você anda observando atentamente,não é mesmo?

Como poderia explicar? Sou uma pessoa que se achava simples e tem se descoberto muito complexa. Tenho muitos pensamentos, alguns deles muito bons, outros nem tanto. No final das contas, todo mundo é assim, só que uns se assumem outros se escondem.
O porão de toda casa tem seus bichos papões e eu, de vez em quando, deixo os meus passearem. Tem sido um estica e puxa, para me encontrar, para saber o que sou e o que espero da vida.
Vai soar maluco em alguns momentos, mas no conjunto da obra, tudo se encaixa. E, claro, aqui tem ficção também, né.

Fiquei genuinamente curiosa com você. Tem me acompanhado há tanto tempo assim? O que te move?

Beijinhos
Fê Coelho

giselle disse...

Desde de fevereiro tenho visto seus textos, mudei de emprego e curiosamente nos "favoritos" do internet explorer, tinha e ainda tem o seu blog salvo, a pessoa que substitui provavelmente gostava muito dos seus textos, mas não fiquei no anonimato assim como ela... Fiquei curiosa com a rajada de vários sentimentos que há em seus textos e desde que comecei a ler tem oscilações, digo isso porque nos textos anteriores bem antes dos postados em fevereiro, há sequência de fatos felizes como histórias que eu almejo na minha vida(amor, casamento, maternidade), e de repente uma reviravolta, não quero te incomodar com minhas indagações, mas como uma leitora e fã sua, que fiquei assim como você estou confusa, espero que entenda a minha curiosidade... Giselle

Fernanda Coelho disse...

Não estou incomodada não, Giselle. Estou, antes, genuinamente surpresa, como falei. Vou explicar: escrever era, para mim, um ato extremamente solitário e eu não conseguia imaginar o alcance que o blog poderia ter.

E mais: embora goste muito de escrever, alguma parte muito cri-cri de mim mesma sempre buzinava que meus textos talvez não fosse lá grande coisa. De maneira que seria perfeitamente previsível não ter leitores fiéis. Entende até onde chega a cobrança do editor interno?

Daí que, quando encontrei o seu primeiro recado, em que você sinalizou minha mudança de comportamento, eu fiquei espantada. Primeiro, porque vi o quanto eu andava sendo transparente em meus escritos (minha vida virou do avesso, assim como minhas linhas) segundo porque "caramba!" alguém se importa. Algué que não conheço se importa com o que eu escrevo. hahahahah.

Percebi seus recados como um sinal claro de que minhas ideias alcançam alguém aí do outro lado da tela. E vi neles um carinho muito grande, que espero um dia retribuir.

Um beijo enorme.
Fê Coelho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...