sexta-feira, 4 de março de 2011

O conforto que vem dos livros



Algumas pessoas costumam dizer que bebem para esquecer. Ah! Se elas soubessem o conforto que um bom livro traz, não ficariam brincando com a dosagem de suas pobres enzimas hepáticas.

Há, na vida de todos nós, momentos em que a realidade não é - nem de longe - convidativa. Ao contrário: às vezes juntamos tanto lixo mental, tantos arranhões e hematomas em nossa - por vezes tão frágil - psique, que precisamos nos afastar por um tempo. E não estou falando em afastamento das pessoas ou dos lugares. O distanciamento, por vezes, precisa ser de nós mesmos - para poder suportar os fatos, para respirar um pouco ou simplesmente para não enlouquecer. E nesses momentos as pessoas recorrem a vários modus operandi.

Algumas pessoas resolvem enfiar tudo para debaixo do tapete e fingir que suas vidas são perfeitas e fluem em absoluta harmonia. Essa não é uma boa opção. Acreditem, eu sei do que estou falando. Testei esse método por anos, sem sucesso. 

Outras pessoas resolvem "pirar e deixar rolar". Também testei essa aí nos últimos dias. O resultado é parcialmente satisfatório. É bom pirar de vez em quando, porque ficar todo o tempo com as comportas fechadas gera inundação. Instala-se um processo de angústia filha-da-mãe, que não caberia nem sob o maior tapete do mundo. Abrir as comportas gera alívio, mas a quantidade de coisas represadas vai destruindo a paisagem no caminho e não se sabe bem o que pode sobrar depois disso. Mas uma coisa é fato: o que sobra deu mostras de ser suficientemente forte e de que merecia ter permanecido de pé.

A desvantagem do método "piração total" é que cansa. Pensar o tempo todo sobre o mesmo problema, suas causas e desdobramentos consome energia demais. O resultado disso é um esgotamento emocional sem precedente.  E, acredito eu, talvez seja nesse momento que as pessoas começam a destruir o próprio fígado.

Considerando que não tenho vocação para a sarjeta, que prezo pela minha dignidade, detesto ressaca, e que vislumbro prados verdejantes para além da tempestade, o famoso "beber para esquecer" está totalmente fora de cogitação!



É nesse ponto que entra a leitura. Ao abrir um bom livro e correr os olhos pelas primeiras páginas, a depender do talento de quem escreve e da disposição de quem lê, pode-se facilmente desligar de si mesmo. E que sensação maravilhosa, a de viver os dilemas, anseios e problemas de outro ser - mesmo que imaginário. Que bom se entregar ao esvaziamento de mente, à preguicinha de folhear e montar, nem que seja por pouco tempo, uma realidade menos dura. 

Porque os livros fazem isso por nós. Eles são a realidade que não foi. A vida que deixou de ser e que, exatamente por isso, nos encanta.  Porque quando um bom livro nos toca, pode a vida estar de cabeça pra baixo, pode estar tudo uma bagunça. Haverá, contudo, um bom lugar para repousar a mente e esperar só mais uma página para voltar ao cotidiano.

Só mais uma... e mais uma... só mais um pouquinho...

Beijinhos
Fê 

6 comentários:

isabela disse...

Não há nada melhor que navegarmos nos livros, nos enche de algo bom, quando estamos esvaziando!

Fernanda Coelho disse...

De fato, leituras são uma boa fonte de tranquilidade.

Beijos

Francesca Crews disse...

é uma das melhores sensações mesmo. isso eu sei até quando pego um livro de matemática, fisica ou quimica para resolver contas... e me sinto bem, imagine sendo uma literatura?! caramba! saio de mim! principalmente nos momentos que estou mais triste.
Livro é bom! Não apenas em conhecimento, em tudo!!

André disse...

Ler é ótimo líder! e como deve ter notado escrever também, da aquela distancia dos nosso problemas, a calma da descrição a parcialidade da nossa visão.

Tainã Almeida disse...

Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso?

Acessa meu blog?

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

Se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz mesmo.
Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
Atenciosamente Tainã Almeida.

Tainã Almeida disse...

Gostei da postagem os livros realmente são muitos importantes e devemos sempre ter o hábito da leitura. Vou até fazer uma post sobre isso no meu blog. pois o tema é muito interessante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...